1ª Audiência Municipal dos direitos da pessoa idosa

postado dia 22/02/2019

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Habitação e Longevidade, juntamente com o Conselho Municipal do Idoso, realizou na última quarta-feira, 20 de fevereiro, a 1ª Conferência Municipal da Pessoa Idosa. Sediado no salão da gruta Nossa Senhora de Lourdes, o tema discutido foi “os desafios de envelhecer no século XXI e o papel das políticas públicas”. As conferências são instâncias máximas de discussão, definição e deliberação das prioridades para o atendimento das necessidades das pessoas idosas. 

No dia 13 de fevereiro, através da Pré-Conferência, tiveram início as discussões, baseadas no estudo realizado em 2016 que norteou o Projeto “Município para Todas as Idades – Cidade Amiga do Idoso”, onde foram feitos levantamentos com grupos locais de idosos. 

Durante a 1ª Conferência foi dada continuidade às discussões e demandas do município, para posteriormente enviar as prioridades à Conferência Estadual e Nacional da Pessoa Idosa. Deste modo é possível nortear as instâncias superiores a desenvolverem políticas e ações que venham a qualificar e aprimorar políticas públicas voltadas aos idosos.
A representante da comunidade idosa e do bairro Santo Antônio, senhora Marli Cristianetti, agradeceu a valorização que os idosos sentem em Veranópolis, podendo ser acompanhados por equipes que se empenham em cuidá-los da melhor forma. “Está tendo uma mudança bem grande, hoje os jovens nos recebem com mais carinho, somos tratados de uma maneira melhor. É muito gratificante”.
O presidente da Câmara de Vereadores, Aristeu André Caron, ressaltou que esta é uma data histórica, um marco para toda cidade. “Espero que o que seja discutido hoje tenha valor e ênfase no futuro”.
Rubem Pastore, Vice-Prefeito de Veranópolis, citou que a cidade trabalha de forma contínua, em busca de melhorar a estrutura do município para os idosos, pensando sempre na qualidade de vida de toda população.
A conferência foi conduzida pela doutora em gerontologia biomédica e assistente social Michelle Clos.

 

Ao final, as demandas definidas para serem encaminhadas à Conferência Estadual do Idoso foram as seguintes:
- Ampliação e co-financiamento Federal para as Instituições de Longa Permanência;
- Capacitação e Formação Continuada dos profissionais que atuam com Idosos;
- Criação de Rede de Ensino para Idosos;
- Criação de Centro-DIA;
- Diminuição de impostos para os Idosos.

 

 

Fotos: Caroline Cesca

Compartilhe
nas redes